A história Presente

A história Presente
História na veia

Seguidores

domingo, 6 de junho de 2010

Primeira Guerra Mundial 1914-1918

Para ouvir a música, aperte o play.



"Quem nunca foi um socialista até os 40 anos é por que nunca teve um coração e quem permanece socialista depois dos 40 é por que nunca teve um cérebro"


Primeira Guerra Mundial 1914-1918

Medidas Emergenciais:

Os antecedentes:

O desenvolvimento da Alemanha.
As rivalidades anglo-germânicas.
As rivalidades franco-germânicas.
A Rússia defronta-se contra a Áustria e Turquia.
A Política das Alianças.
As crises internacionais.
Guerras balcânicas.
O desenvolver da guerra.
Tratado de Versalhes.
Assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando.
O inicio e o fim da guerra.
O Programa dos 14 Pontos.
Conseqüências da guerra.

O desenvolvimento da Alemanha – após ter se unificado, a Alemanha passou a produzir produtos de alta qualidade e a colocá-los a preços mais baixos no mercado anteriormente reservado a França e a Inglaterra.



Rivalidade anglo-germânica - a Alemanha pretendia construir uma estrada de ferro entre Berlim e Bagdá, o que lhes daria o domínio dos lençóis petrolíferos do oriente.




Rivalidade franco - germânica – as rivalidades entre Alemanha e França retrocederam ao processo de unificação alemão que humilhou os franceses exigindo como indenização as colônias de Alsácia e Lorena.



Rússia defronta-se contra a Áustria e Turquia – a Rússia pretendia uma saída para o mar, por isso incentivou o Pan-eslavismo que seria comandado pela Sérvia passando a defrontar-se com a Áustria e a Turquia.



Política das Alianças

Triplice Aliança: Alemanha, Áustria, Turquia
Foi o acordo militar entre a Alemanha, a Áustria-Hungria e a Itália, estabelecido formalmente em 20 de Maio de 1882, em que cada uma garantia apoio às demais no caso de algum ataque de duas ou mais potências sobre uma das partes. A Alemanha e a Itália ainda garantiam apoio entre si no caso de um ataque vindo da França. A Itália, no entanto, especificava que seu apoio não se estenderia contra o Reino Unido.


Triplice Entente: Inglaterra, Rússia, França.
A Tríplice Entente foi uma aliança militar feita entre a Inglaterra, França e o Império Russo para lutarem na Primeira Guerra Mundial contra o pangermanismo e as expansões alemãs e austro-húngaras pela Europa. Foi feito após a criação da Entente Anglo-Russa, na Primeira Guerra, duas alianças militares lutavam — a Tríplice Entente e a Tríplice Aliança (Alemanha, Áustria-Hungria e Itália). Posteriormente recebeu apoio da Itália, que fez um trato com a Inglaterra; Os Estados Unidos também chegaram a participar da guerra porque viram que a Tríplice Entente estava perdendo e como tinha vendido mercadorias (armas, capacetes, canhões, etc.) só seriam pagas após a guerra, entrou nesta para garantir a vitória de seus compradores, pois se perdessem a guerra, não poderiam pagar essas mercadorias; em 1917 também Portugal entrou nesta aliança, pois fora da guerra, via as suas colónias ameaçadas pelos estados que sairiam vencedores e consequentemente reforçados na discussão internacional, além do que, as forças alemãs eram uma constante ameaça ao dominio português nas suas colónias em África. O Brasil, em 1917, também se juntou à Tríplice Entente no conflito. Com o fim da guerra, em 1918, os Estados Unidos tornam-se a maior potência mundial do século XX, as principais causas foram os ataques internos pela Tríplice Aliança.


Crises Internacionais – no séc. XX o Marrocos era um dos poucos países africanos independentes, e com isso tornou-se uma região de disputas entre a França e Alemanha.





Guerras Balcânicas


A Sérvia aliou-se a Grécia, Bulgária e Montenegro contra a Turquia (1ª Guerra Balcânica), quando da divisão territorial, Sérvia e Bulgária se desentenderam gerando a 2ª Guerra Balcânica.


Tratado de Versalhes – foi um tratado extremamente humilhante para a Alemanha onde hes foi imposto todo tipo de impostos e os vencedores estabeleceriam as seguintes imposições:
A Alemanha ficaria proibida de aliar-se a Áustria
O exército alemão seria reduzido a apenas 100 mil homens
O território alemão seria dividido por um corredor de terras que dariam para o mar da Polônia: corredor polonês.
A Alemanha seria condenada a pagar pesadas indenizações de guerra.


Assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando – a Áustria possuía um império dual, a Áustria e Hungria e pretendia formar um império tríplice: Áustria, Hungria e o Povo Eslavo, com isso cresceria na Sérvia o espírito anti-austríaco que terminaria com o assassinato do assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando.


O inicio da Guerra: A Guerra de Tricheiras – as Batalhas de Somme e Verdum, a primeira fase da guerra foi convencional como uma guerra de trincheiras onde a Alemanha colocou em prática novas técnicas e novos armamentos nas batalhas de Somme e Verdum contra a França, esta porém sairia vencedora das duas batalhas.
O desenrolar da guerra e a saída da Rússia e a entrada dos EUA – A Rússia saiu da guerra porque estava vivendo um movimento interno de crise, a Revolução Russa de 1917, nesse ínterim os Estados Unidos entram na guerra devido as pressões das empresas americanas que haviam vendido aproximadamente 2 bilhões de dólares em armamentos para os países em guerra.


Programa dos 14 Pontos e o fim da guerra – foi um programa elaborado pelo presidente americano Wood Wilson, onde previa a paz sem vencedores e com isso não haveria indenizações, com isso seria criada a Liga das Nações (embrião das Nações Unidas) com a finalidade de preservar a paz mundial.


Conseqüências da guerra

1ª Mudança no eixo-econômico da Europa para a América EUA
Surgimento do Estado Intervencionista
Foram criadas condições para a criação de estados totalitários

Ocorreu o surgimento de várias nações como:
Hungria.. Fi
nlândia.. .Estônia....Letônia. e.Lituânia




4 comentários:

  1. Muito boas as observações sobre a primeira guerra, bem sucinto, explicado, sobretudo as causas da guerra.

    Mas reitero que há 2 equívocos:primeiro, a um custo terrível de baixas os franceses venceram a batalha de Verdun, onde se tornou célebre a expressão da infantaria gaulesa cunhada pelo marechal Petain ""Não passarão!".

    Segundo,na batalha do Somme não houve vencedores, os franco-britânicos de um lado, e os alemães de outro, sofreram quase o mesmo tanto de baixas e a batalha ficou num impasse militar.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelas complementações caro leitor,penso que somente com esse tipo de participação é que poderemos melhorar o que foi produzido e ao mesmo tempo possamos aprender JUNTOS as maravilhas dos fatos históricos, sejam eles felizes ou não. Obrigado por acessar o blog e conto sempre com a sua participação no sentido de esclarecer ainda mais a nossa querida história. Um abraço. Renato Silveira

    ResponderExcluir
  3. Professor Renato Silveira
    Boa noite

    Antes de mais nada, quero parabenizá-lo por seu execelente blog. Ele é bastante sucinto, explicativo e de grande qualidade prática. Ainda que minha área não seja exatamente a História, pois sou professor de Literatura, quer dizer-lhe que utilizo vários ganchos retirados de seu blog para as minhas aulas, visto que história e literatura andam juntas. Nesses dias, por exemplo, estou escrevendo um artigo sobre a letra "Mulheres de Atenas", de Chico Buarque, e o contexto da Grécia que o senhor nos apresentou me foi bastante valioso e preciso.

    Um grande abraço, e espero que continue sempre a nos "presentear" com a "história presente".

    Leandro Henrique Ortolan

    ResponderExcluir
  4. Muito boa explicação.

    ResponderExcluir