A história Presente

A história Presente
História na veia

Seguidores

domingo, 11 de dezembro de 2011

Evolucionismo, funcionalismo e estruturalismo.



Para ouvir a música, aperte o play. To listen to music, press play. Para escuchar a jugar prensa musical. Um Musik zu hören, drücken Sie spielen. Pour écouter jouer de la musique de presse. Per ascoltare la musica, premere play.




A indulgência é a maneira mais polida de desprezar alguém"     Mário Quintana.

EVOLUCIONISMO

Mentes iluministas
Com os governos tiranos e absolutistas dando sinais de que suas quedas eram eminentes, o homem viu nascer uma nova era de descobrimentos teóricos e mentais em todos os campos; na ciência, na filosofia, na matemática e principalmente nas áreas que tangenciavam o homem na sua evolução. O Iluminismo foi um dos principais precursores para que isso acontecesse, e a sede dos pensadores e cientistas era grande; esse período foi um tempo fabuloso para criação e desenvolvimento do homem, pois saíam das trevas e entravam literalmente no mundo iluminado do conhecimento.


O evolucionismo é um conjunto de pesquisas que ainda se encontra em movimento, iniciado no século XIX pelo inglês Charles Darwin, onde iniciou seus estudos estabelecendo uma comparação das espécies que habitavam lugares diferentes, e mais ainda a semelhança de animais extintos com os atuais. Concluiu que os organismos estão em constantes mudanças e somente os que se adaptariam em melhores condições sobreviveriam. Com essas afirmações, ele criou controvérsias que iam do campo científico ao ideológico e religioso, batendo de frente com a igreja, detentora do poder na época, e da doutrina do criacionismo (século XVIII) em que o homem descende diretamente de Deus e não dos macacos batendo de frente com eles, onde na época, menos que isso era motivo para arder na fogueira.


Jean Baptiste lamark 
As idéias de Darwin quando foram lançadas eram um pouco confusas e seus estudos foram ajustados e complementados por cientistas anos depois e foi conhecida como Neo-Darwinismo.
Jean Baptiste lamark negou esse postulado dizendo que o homem é criado pelas modificações do ambiente e que o homem adquire as características por causa dos fatores ambientais, e isso seria transmitido para as proles, outra idéia que foi “ao chão”, por outro cientista: Weissman na qual falou que as características não são hereditárias.


O evolucionismo tenta formalizar o pensamento social com os pensamentos científicos conforme a teoria da evolução, isso pareceu razoável, marcando o início do antropologismo, abandonando completamente as idéias impostas pela igreja. Esse tipo de pensamento evolucionista ia contra alguns pensadores que fizeram várias críticas, entre elas estão: - a teoria é etnocentrista, estudava culturas já em desenvolvimento, igualava as culturas com culturas materiais, igualava a evolução com o progresso e adaptação, era constantemente confrontada por evidências.


Franz Boas
Boas era considerado o líder da rejeição antropológica ao evolucionismo social, e procurava abordar assuntos modernos e procurava ser cauteloso para evitar especulações etnocêntricas,  simpatizando com a idéia de sociedades individuais coexistirem com seus contextos históricos. Até hoje ainda sofremos com os preconceitos étnicos, linguagens e argumentos, por palavras como: primitivo, civilizado, atrasado, avançado, com julgamentos de valores comuns do nosso dia a dia. Muitos foram os antropólogos que de destacaram na luta do homem e seu modo de viver, dentre eles alguns merecem uma atenção especiais junto com suas obras, são eles:



Charles Robert Darwin : publicou a Origem das Espécies: 1859
Jean Baptiste Lamark: publicou a lei do Uso e Desuso: 1809  
Lewis Henry Morgan: publicou os Sistemas de Parentescos em Escala Global: 1871
Herbert Spencer: considerado o mentor e “pai” de Darwin

FUNCIONALISMO

Malinowski
O Funcionalismo atingiu seu apogeu a partir de 1930, porém teve seu inicio com o antropólogo Malinowski e depois com Radcliffe Brown preocupando-se com as transformações sócio-culturais; seus estudos estavam voltados em estudar o momento, não interessando mais explicar o presente pelo passado, e sim o contrário. Outros nomes famosos também compõem essa lista de funcionalistas como Emile Durkheim e Talkott Parsons onde falavam que a sociedade e sua respectiva cultura formavam um sistema integrado de funções, sendo o responsável pelas primeiras teorias antropólogas do século XX.






Malinowski e os índios Trobrians
Estes estudos mereceram certa importância, pois eles se passavam no campo das pesquisas, e procuravam explicar o ser em sua cultura e não na origem, pois os fundamentalistas acreditavam conhecer uma cultura sem estudá-la na história. Originalmente o funcionalismo tentava explicar as instituições sociais com os meios coletivos de satisfazer as necessidades biológicas individuais e mais tarde nas instituições sociais especialmente a solidariedade social. O trabalho direto com os povos foi uma das principais características desse sistema, pois modelava toda á análise funcional dos fatos e estudava suas conseqüências.


No funcionalismo cada elemento tem um trabalho a desempenhar, dentro de uma aparelhagem instrumental, na qual originam os princípios gerais que unem os seres humanos, também chamados de princípios da de integração, obedecendo às normas do grupo como a reprodução, formadora de instituições como a família e o clã e depois o território. A função surge como um papel evoluído na vida social do grupo, contribuindo para um determinado elemento da estrutura, resultando o processo de vida social em ações e interações do indivíduo ou do grupo.


Tudo isso funciona pela multifuncionalidade das estruturas, pois um só elemento pode fazer várias coisas e uma só função pode ser feita por vários elementos, tornando possível á mudança social.
Dentre os antropólogos que mais se destacaram estão:




Branislaw Malinowsky: publicou as Ilhas Trobriand: 1915
Alfred Reginald Radcliffe: trabalhou nas Ilhas Andman entre 1906- 1908  
Talcott Parsons: publicou A Estruturação da Ação Social: 1937
Emile Durkhei: publicou em 1839 Da Divisão Social do Trabalho.

ESTRUTURALISMO

O termo estruturalismo procura nomear um conjunto de elementos solidários entre sí, onde cada parte são funções de outras parte, e seguindo esse elo de componentes chega-se a relação das demais com sua totalidade, daí pode-se dizer que uma estrutura se compõe mais propriamente de membros do que de partes. Foi uma corrente de pensamento nas ciências humanas que se inspirou nos modelos da linguística e que prende a realidade social como um conjunto formal de relações, sendo visto como uma abordagem geral com muitas variações diferentes; tornando-se um dos métodos mais utilizados para analisar o idioma, cultura e filosofias da comunidade a ser estudada, porém este não se refere como uma escola, mas sim, como local de trabalho.


Relações familiares
O estruturalismo  procura explorar as inter-relações através dos quais o significado é produzido dentro de uma cultura, baseada na linguagemdos signos, da análise de seus componentes e das funções cumpridas dentro de um todo. Essas estruturas assumem um caráter modificador nas relações do conjunto, pois seguem a linha de pensamento contra o existencialismo e todos os pensamentos historicistas. Nos trabalhos pesquisados, os grupos familiares eran encontrados em pares, ou grupos emparelhados onde eles brigavam entre si e ao mesmo tempo não conseguiam viver separados.










Tinha como objetivo a descrição empírica dos elementos e a crença dos fenômenos da vida em sociedade não seria inteligíveis se não vivessem em suas interrelações, estruturando-se nas variações locais dos fenômenos de superfície. Com isso, ganhavam suas identidades por meio das relações, sendo influenciados pelos seus fonemas e sons da natureza, juntamente com a semântica, mostrando as variabilidades das práticas no modo de pensar. O estruturalismo propos transcender as organizações prímarias dos fatos,observando nas pesquisas para depois elaborar os estudos dos elementos em cada nível, para depois se chegar a um modelo teórico do objeto. Foi também entendido como corpo teórico e marcou o início das ideologias das ciências sociais, abordando a estrutura que excluiria a praxis de Marx, estabelecendo critério supremo da verdade.


Os pensadores notórios do estruturalismo foram:




Ferdinand de Saussure: lançou paralelamente ao trabalho teórico mais tarde reunido na obra Curso Geral de Linguística, Saussure realizou, entre 1906 e 1909, um outro estudo que é comumente chamado de Os Anagramas de Saussure.
Leonard Bloomfield: publicou em 1933 seu principal trabalho - Linguagem é considerada por muitos como o texto clássico de lingüística estrutural, também tida com o próprio estruturalismo.
Claude Lévi-Strauss: sua principal obra foi Tristes Trópicos de 1955
Jean Piaget: em 1967 lança o que foi considerada sua obra mais madura: Biologia e Conhecimento
Franz Boas: publicou A Mente do Homem Primitivo: 1938 


Quadro comparativo



   EVOLUCIONISMO

  FUNCIONALISMO

  ESTRUTURALISMO
    
       Início século XIX 

 Principais.Evolucionistas:

Charles.Robert.Darwin

Jean.Baptiste.Lamark

Lewis.Henry.Morgan

Franz Boas

Estudo baseado na evolução das espécies, e inspirado na realidade social, comparando-as com outras de lugares diferentes, apresentando certas semelhanças. Concluíram  que as espécies evoluem para melhor se adaptarem ao meio, onde o mais forte por natureza sobrevive e o mais fraco tende a desaparecer.
Com esse tipo de conclusão, bateram de frente com a igreja que afirmava que o homem descendia de Deus. Foi criticada por ser etnocentrista, por dizer que as culturas tinham os mesmos objetivos, igualavam os progressos não levando em conta que existiam civilizações mais avançadas e atrasadas culturalmente contra dizendo as evidências.



  
     Década de 30

Principais.Funcionalistas

Branislaw.Malinowsky

Alfred.Reginald.Radcliffe
  
Talcott.Parsons

Emile.Durkhei

Estudo baseado em pesquisas diretas no campo interagindo com a cultura a ser pesquisada; explicava as necessidades individuais e coletivas em um grupo, trabalhavam com as características do grupo nas áreas sociais.  Foram criticados por não levarem em conta as transformações sócio culturais voltados para estudar o momento, não interessando mais explicar e estudar o passado.  Valorizava a dinâmica das atividades mentais, sendo seus métodos a introspecção e a observação.      
Procuraram abordar a genética aos problemas psicológicos. Batiam de frente com o Estruturalismo porque não concordavam com a análise da consciência em pensamentos, imagens e sentimentos


   
     Década de 50

Principais.Estruturalistas:

Ferdinand.de.Saussure:

Leonard.Bloomfield

Claude.Lévi.Strauss

Jean.Paul.Sartre

Estudo baseado nas rela ções, baseados na língua gem social de cada grupo, procurava explorar as cultu ras através das relações produzidas dentro de uma determinada cultura. Procuravam tra balhar as ciências humanas em nosso século, valorizando as histórias tribais, pois estas assumiram papel de “matéria-prima antropoló gico”, examinandosa infra - estruturas inconscientes dos fenômenos culturais, considerando os elementos relacionados ou não como elementos, procurando estabelecer a coerência entre os sistemas, e por fim deu sua contribuição para as teorias marxistas, pois apresentavam relações da produção com o trabalho- capital, já no campo teórico permitiu a estruturação da realidade com a realidade descritiva.  




15 comentários:

  1. Obrigado senhor Aregis, sempre a disposição para lhe ajudar.

    ResponderExcluir
  2. Olha Renato, só uma correção: na tabela Franz Boas seria estruturalista.
    Obrigado pela leitura.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado,vai ser muito útil para minha prova de antropologia :)

    ResponderExcluir
  4. Olá Renato,

    Muito bom o resumo. Poderia me informar se há algum outro post explicando detalhadamente o Funcionalismo? Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Olá Renato.
    Obrigado pelo maravilhoso resumo. Irá me ajudar bastante na minha prova de antropologia jurídica.

    ResponderExcluir
  6. Sempre as ordens cara leitora. Obrigado por prestigiar o blog.

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do seu blog.
    informações precisas e muito boas!
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Carmelene, espero que continues a apreciar o blog. Muito obrigado.

      Excluir
  8. Muito bom esse resumo, traz de uma forma clara e objetiva os temas centrais da antropologia.

    ResponderExcluir
  9. Terei prova de Antropologia hoje, e esse resumo me ajudou bastante a recapitular a matéria. Obrigada e parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Amanda, espero ter contribuido para que vc tire uma nota excelente. Boa sorte e boas provas.

      Excluir
  10. Renato seu texto é muito bom e me ajudou bastante para a prova de Antropologia cultural! Parabéns!

    ResponderExcluir